IDEIAS SIMPLES PARA REDUÇÃO DE CUSTOS NA SUA EMPRESA!

Empreender pode ser uma tarefa nada fácil. Muitas organizações têm sentido essa dificuldade em meio ao confuso cenário dos negócios nos últimos anos e o desafio pode ser ainda maior para pequenas e médias empresas, pois muitas vezes elas sofrem com a escassez de recursos – humanos e financeiros – e precisam elevar seu nível de criatividade para se manter financeiramente saudável.

Por esse motivo a expressão “reduzir custos” têm frequentado o vocabulário de sócios e gestores frequentemente. A princípio ela pode parecer algo negativo, porém é importante entender a relevância desse termo para o sucesso das empresas.

Custos X Despesas

Primeiro é importante ressaltar a diferença entre custos e despesas, pois despesas são os gastos necessários para o funcionamento de uma empresa, como por exemplo: salários administrativos, marketing, entre outros.

Já os custos, diferente das despesas, são os valores desembolsados relativos à produção dos bens e produtos finais do negócio, ou seja, gastos como aquisição de mercadorias, mão-de-obra, maquinário, matéria-prima, energia, entre outros.

Entendendo a diferença entre custos e despesas, o primeiro passo antes de queimar os neurônios buscando soluções inovadoras é fazer uma análise detalhada dos processos da empresa e dos custos atuais. Essa etapa serve para entender quais são os gastos essenciais e onde estão existindo gaps nos processos, que podem ser otimizados ou extintos para reduzir custos desnecessários. Aqui é muito importante avaliar todos os gastos existentes na empresa, desde a compra de materiais para o escritório até investimentos mais altos, como patrocínio em eventos, por exemplo

Conseguiu mapear todos os processos da sua empresa e entender onde podem estar acontecendo os gastos excessivos? Agora vamos te dar algumas ideias de como reduzi-los! Confira:

Conte com a sua equipe

No geral as empresas dependem de seus colaboradores para ter bons resultados, sendo assim isso não é diferente no processo de redução de custos. Desta forma, informar todos os setores sobre o momento que a empresa está passando pode ser de grande ajuda, pois além de se sentirem ainda mais pertencentes à empresa, eles podem contribuir com grandes ideias.

Uma dica para isso é fazer uma sessão de brainstorming com os colaboradores, por exemplo, pois como eles vivem o dia a dia dos setores, ninguém melhor do que eles para ter ideias que podem otimizar os processos e auxiliar na redução de custos.

Banner para baixar o manual de redução de custos.

Otimize processos

Processos lentos e com muitas etapas desnecessárias podem ser outro fator que eleva os custos de uma empresa, sendo assim responsáveis por horas extras, gastos com energia elétrica, entre outras coisas.

Ao fazer uma avaliação criteriosa dos processos operacionais da sua empresa, você consegue identificar gaps e quais etapas podem ser automatizadas, por exemplo. Uma forma é usar a tecnologia como aliada, pois assim é possível fazer muitos processos gastando menos tempo e com menor risco de erros e retrabalhos.

Negocie com fornecedores

Muitas vezes as empresas fecham uma parceria com um fornecedor – de produtos ou serviços – e ficam acomodadas com isso, porém é importante estar sempre atento às vantagens que outros fornecedores podem estar oferecendo no mercado. Observar a concorrência não significa, obrigatoriamente, trocar de fornecedor, pois saber as outras ofertas do mercado dão margem para negociação com os fornecedores atuais.

Além de fornecedor de material de escritório, por exemplo, alguns que a empresa pode dar mais atenção na hora da avaliação são os de internet, telefone e benefícios.

Atualmente existem muitos planos de telefonia e internet disponíveis no mercado e, quando vinculados ao CNPJ da empresa, as vantagens podem ser ainda maiores.

Já no caso de benefícios, o ideal é avaliar o pacote de benefícios oferecidos aos colaboradores e perceber se eles atendem às necessidades e se refletem diretamente na satisfação da equipe. A partir disso é necessário analisar se a cobertura de credenciados, o atendimento e as tarifas estão de acordo com o que você e seus colaboradores esperam e, se for o caso, buscar outros fornecedores que possam atender melhor. Alguns benefícios que podem ser avaliados nesse sentido são vale-refeição ou alimentação, vale-cultura, seguros e planos de saúde, entre outros.

Tenha atitudes sustentáveis

Atitudes sustentáveis não estão necessariamente ligadas apenas ao quesito ambiental, mas também ao financeiro e à imagem da empresa – que pode ser fortalecida através dessas práticas, gerando visibilidade e, com isso, mais vendas. Existem uma série de ações que podem ser iniciadas dentro das empresas, desde a conscientização de apagar as luzes de ambientes vazios, o uso de copos reutilizáveis ao invés dos descartáveis, evitar imprimir arquivos e/ou utilizar folhas de rascunho quando não forem documentos importantes, por exemplo. Send assim, até mesmo consumir de fornecedores locais para diminuir os custos com frete e ajudar a aquecer a economia da região, são comportamentos que irão impactar positivamente o caixa da empresa no final do mês.

Aposte em banco de horas

Uma das formas de ajudar na redução de custos é passar a implementar banco de horas. Ao invés de pagar horas extras aos colaboradores, a ideia é registar as horas excedentes para que, quando necessário, o colaborador possa sair mais cedo, prolongar um feriado, as férias ou apenas tirar um dia de folga durante a semana – desde que as tarefas estejam em dia, é claro.

Com isso é possível reduzir os gastos na folha de pagamento e também economizar com energia elétrica, por exemplo, pois uma pessoa a menos trabalhando também contribui com essa questão.

Atenção com contratações e demissões

Existem estudos que apontam que uma contratação errada pode custar três vezes mais que o salário a ser pago para o contratado. Por isso é muito importante avaliar alguns pontos como: é uma contratação realmente essencial? Quanto você irá gastar com o processo seletivo? E com o treinamento do novo colaborador?

Quando a pessoa nova estiver contratada é indispensável investir em treinamentos e capacitação, pois quanto mais capacitado o novo colaborador estiver, melhor será o desempenho dele e maior será sua taxa de retenção, fazendo com que ele fique mais tempo contribuindo com a empresa.

Em caso de demissões, o ideal é avaliar sobre os direitos trabalhistas a serem pagos para o colaborador em questão na rescisão e entenda se é realmente vantajoso dar esse passo ou se seria o caso de investir em um treinamento específico para desenvolvê-lo e retê-lo na empresa. Considere também o tempo que uma nova contratação levaria e o gasto despendido para treinar o novo colaborador.

Tenha uma gestão de estoque eficiente

Estoque parado é sinônimo de perder dinheiro, pois o valor investido nele não retorna e ainda pode fazer a empresa perder dinheiro com gastos para o armazenamento e perdas por deterioração do produto.

A mesma atenção é necessária para o estoque vazio, que pode fazer com que a empresa perca vendas, por isso é importante ter uma gestão de estoque eficiente e, caso seja necessário, investir em um software que faça isso de forma automatizada, pois o retorno em cima desse investimento será de grande valia para a redução de custos futuros.

Reduza custos administrativos (tarifas bancárias)

Renegociar as tarifas bancárias e as dívidas pode parecer algo pouco trivial, porém é um dos pontos que podem influenciar nos lucros da empresa no final de um ano. Avalie as tarifas pagar atualmente e os serviços prestados pelo banco e corte tudo o que for dispensável.

No caso das dívidas, uma alternativa pode ser renegociar as taxas de juros, porém é imprescindível a avaliação prévia para ter certeza de que a empresa terá como cumprir o novo acordo financeiramente.

O que você achou dessas ideias para reduzir os custos da sua empresa? Caso você precise de dicas ainda mais detalhadas, nós preparamos um Manual de Redução de Custos que pode te ajudar! Agora é só aplicar essas dicas na sua empresa e começar a aumentar seus lucros!

Banner para baixar o manual de redução de custos.

DEIXE UM COMENTÁRIO