DICAS DE GESTÃO FINANCEIRA PARA PEQUENAS EMPRESAS

Já falamos aqui no blog sobre os 8 ERROS DE GESTÃO FINANCEIRA QUE PODEM PREJUDICAR SEU NEGÓCIO, e hoje vamos mostrar cinco dicas de gestão financeira para pequenas empresas que ajudam a melhorar os resultados nas PMEs. 

Preparado para ver os seus negócios prosperarem? Então, confira este artigo!

A importância do controle financeiro para PMEs

É indiscutível, a gestão financeira é uma das áreas mais desafiadoras e importantes de uma empresa, independentemente do tamanho dela. Por isso, qualquer descuido pode ser prejudicial para o dia a dia e para o futuro do negócio. 

E em pequenas e médias empresas o desafio é ainda maior, pois nem sempre o gestor pode contar com ajuda quando o assunto é finanças e, por falta de experiência ou conhecimento, pode acabar cometendo falhas.

Mas a boa notícia é que não é impossível resolver esse impasse. Com planejamento, organização e controle, qualquer dono de empresa consegue colocar a área financeira em ordem e preparar sua empresa para o sucesso.

5 dicas de gestão financeira para pequenas empresas

Para ajudar donos e administradores de PMEs, abaixo nós listamos dicas que ajudam a fazer a gestão financeira de pequenas empresas de forma eficiente:

1. Separe as contas da pessoa jurídica e da pessoa física

É comum que em pequenas e médias empresas o próprio dono cuide das finanças do empreendimento. E nesses casos, existe um risco muito grande de acontecer uma confusão entre as contas pessoais e as contas da empresa, o que compromete a saúde financeira do negócio.

Para evitar esse problema:

  • elimine a retirada de dinheiro do caixa da empresa para pagar dívidas pessoais
  • crie contas separadas para sua pessoa física e jurídica
  • estabeleça, desde o início do negócio, um pró-labore. 

2. Controle seu fluxo de caixa

Com um fluxo de caixa feito de forma eficiente é possível reunir dados estratégicos como clientes que têm um bom histórico de pagamento, identificar compras desnecessárias ou gastos excessivos, projetar contas futuras e garantir que vai haver dinheiro em caixa para quitar todas as contas em dia, evitando pagar multas e juros.

No mais, manter o controle do fluxo de caixa é fundamental para os momentos de tomada de decisão sobre novos investimentos do negócio.

3. Tenha uma reserva financeira

Imprevistos sempre podem acontecer e quando se tem uma pequena empresa, qualquer acidente pode causar um enorme rombo no caixa e comprometer por meses as finanças do negócio. 

Mas ter uma reserva financeira para esses momentos faz toda a diferença e pode evitar, a longo prazo, até mesmo a falência da empresa.

Assim, é fundamental criar um caixa de emergências, tanto para pagar despesas urgentes quanto para ter capital para futuros investimentos visando ao crescimento do negócio.

4. Identifique gastos desnecessários

Sempre é possível cortar gastos e economizar alguma quantia, mas para isso é preciso primeiro identificá-los. Assim, analise com atenção todos os gastos da empresa e veja o que pode ou não ser eliminado.

O corte de despesas supérfluas pode trazer um grande benefícios ao negócio. Seja um aluguel caro demais, um funcionário que não produz o esperado, um produto que encalhou etc. Identifique essas despesas periodicamente e elimine-as sempre que possível.

5. Use a tecnologia na gestão das finanças

Use a tecnologia a seu favor! Existem no mercado inúmeras ferramentas e soluções feitas especialmente para as pequenas e médias empresas que costumam apresentar dificuldades no controle das suas finanças.

Invista em um bom software de gestão financeira e comece a monitorar o fluxo de caixa, acessar com facilidade sua lista de clientes, emitir notas fiscais, entre outras operações diversas a qualquer hora.


Gostou do nosso artigo com dicas sobre gestão financeira para pequenas empresas? Esperamos que ele seja útil para o seu negócio. Recomendamos que você leia também nosso conteúdo com 05 DICAS PARA SUA EMPRESA AVANÇAR NOS RESULTADOS FINANCEIROS.

DEIXE UM COMENTÁRIO